sexta-feira, 21 de março de 2008

De Montemor para o Mundo


No Dia Mundial da Poesia, um Poema para uma Sexta-feira (dita) Santa:

CRISTO

Trazia nos pés
O cansaço
Duma vida penhorada!
No olhar
A incerteza de uma garrafa
Vazia!
Respirava no silêncio
A asma, afome,
A azia!
Subitamente,
Ao olhá-lo,
Sucedeu o imprevisto:
Vi naquela criatura
Um homem igual aos outros...
Mas mais parecido
Com Cristo!

Manuel Justino Ferreira (1928-2002), in Poeta que parte... Poemas que ficam (2004)

2 comentários:

samuel disse...

Bonito texto!

A partir de hoje o "Cloreto de Sódio" passou a estar pendurado na lapela do "Cantigueiro", onde estará mais acessível aos milhões de leitores...
Agora o remédio é alimentar o "cloreto" mais regularmente...
Peço desculpas pelo incómodo que possa causar :)))

Abreijos

ZERO À ESQUERDA disse...

Obrigado pelo "desataque", Samuel. Cá vamos lançando umas "bocas" de vez em quando. Um abraço.

Distraídos crónicos...

Contador de visitas

Contador de visitas
Hospedagem gratis Hospedagem gratis

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Montemor-o-Novo, Alto Alentejo, Portugal