segunda-feira, 17 de julho de 2017

A Importância de não ser Ernesto *




Escrever nas redes sociais sob anonimato com a intenção de denegrir a imagem, a vida, a integridade e o trabalho de outrem não pode ser merecedor do nosso desprezo. Tal como o meu saudoso Pai me dizia, não raras vezes, devemos cultivar alguma proximidade com os que não gostam de nós, porque os outros, esses, são de confiança. Por isso, não nos podemos dar ao luxo de desprezar as figurinhas que, nada fazendo por este concelho, destroem com prévia intenção, os que, após o voto do povo, podem ou não assumir cargos de peso no organograma autárquico. Mas o que é verdade é que a lista da CDU começa a ser atacada de forma ofensiva, demagógica e cobarde muito antes das autárquicas. E, pelo que conheço dos candidatos da Oposição, nenhum deles, tenho a certeza, concorda com esta forma de fazer política, condenando a atitude vil e o nível pobre de argumentação que por aí anda livremente a circular sobre um alegado futuro elemento da lista comunista. É por isso que, tal como o leitor, que é, tenho a certeza, um cidadão intelectualmente honesto, me recuso a acreditar em quem, no escuro da noite, não respeita quem poderá um dia ser-lhe útil. Se não for a si próprio, pessoalmente, será decerto à terra onde tais figurinhas absurdas tão estupidamente fazem, como os burros, sombra e peso no chão.


* Trocadilho com o título da famosa peça de Oscar Wilde The Importance of Being Earnest (estreada em 1895)


João Luís Nabo
In O Montemorense, Julho 2017

2 comentários:

samuel disse...

Trau!!!

vovó disse...

o post anterior, foi " na mosca"!
este, é "na batata"!!!!
nem mais.

Distraídos crónicos...

Contador de visitas

Contador de visitas
Hospedagem gratis Hospedagem gratis

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Montemor-o-Novo, Alto Alentejo, Portugal