sábado, 7 de março de 2009

Uma novela com 1.000 episódios

Sexo, chantagem, dinheiro, árbitros corruptos, dirigentes desportivos corruptos, mulheres corruptas, mais sexo, mais chantagem, mais dinheiro, mais árbitros corruptos, mais mulheres corruptas, alguns virgens (?) ofendidas, muita vingança, horas de escutas telefónicas e ajustes de contas à la Mafia. Para quê gastar dinheiro a produzir e gastar tempo a ver novelas, se isto aqui é material de primeira qualidade, produto do reality show que é a nossa triste vidinha lusitana? Não percebo por que é que P. da Costa continua com aquele sorriso nos lábios... Ah, já sei. Estamos na América Lat... , perdão em Portugal.
(A imagem que encima o texto foi retirada descaradamente de abreosolhos.webs.com/obrigadouefa.htm. Pago mais tarde)

2 comentários:

maria sousa disse...

Conheço pouco da América Lat. ainda assim, de vez em quando, faço uma viajem até lá (virtual claro) e fico com a impressão que neste tema, como noutros, não há muitas virgens ofendidas...O produto (mesmo que seja Maradona) é genuíno!
Vejo semelhanças, sim, mas noutro paralelo. Nesse particular LA é fascinante!
Um abraço

Fernando JM Saiote Montemor-o-Novo disse...

Existe aqui um episódio novelístico que talvez convenha referir, é que neste cantinho à beira-mar plantado e ao contrário de outros países politicamente terceiro-mundistas, a justuiça apenas funciona em um prato da balança. Acho que seria de bom tom «comprar» o Chávez por meia dúzia de MacGalhães com oferta de alguns Ministros e Deputados.

Distraídos crónicos...

Contador de visitas

Contador de visitas
Hospedagem gratis Hospedagem gratis

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Montemor-o-Novo, Alto Alentejo, Portugal