terça-feira, 11 de março de 2014

Os colégios de João Ferreira

João Ferreira escreveu, hoje, no Público online, referindo-se ao Colégio Militar e ao extinto Instituto de Odivelas:


"Num Portugal trucidado pela baixa política e pela corrupção, ferido gravemente na sua soberania e desfibrado de carácter, ...a afirmação de tal colégio (de tais colégios!) é uma centelha de esperança no porvir da nação."

Peço desculpa, João Ferreira, mas tenho de acrescentar umas ideias ao seu texto: acredito que os rapazes e as raparigas saiam meninos bem comportados desses colégios. Mas nem sempre, lá dentro, se comportam assim tão bem. Que saem de lá preparados para a vida activa, diz o articulista. Também na escola pública, onde e para a qual trabalho há mais de trinta anos, procuramos que todos os alunos saiam com ferramentas úteis para singrarem na vida. Os professores que trabalham na escola pública trabalham para TODOS e com TODOS sem excepção e não para uma minoria que teve a sorte (ou não) de descender de uma família que pode sustentar todas as despesas inerentes à sua educação nesses lugares tão especiais.

Não sou contra os colégios, mas continuo a acreditar e a lutar por uma escola pública cada vez melhor. Ah, e não gostaria de trabalhar nesses colégios. Não me dava pica.

Sem comentários:

Distraídos crónicos...

Contador de visitas

Contador de visitas
Hospedagem gratis Hospedagem gratis

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Montemor-o-Novo, Alto Alentejo, Portugal