sábado, 17 de outubro de 2015

Os ditos da fofa (parte 2)



Após quinze anos de propaganda eleitoral na televisão portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa (MRS) candidata-se ao mais alto cargo da nação. Isto se ainda existir nação quando chegarmos a Janeiro. E julgo que a sua primeira tarefa, em defesa dos valores da pátria e dos direitos dos portugueses (se ainda houver portugueses) é demitir o Governo, dissolver a Assembleia da República e convocar novas eleições. Se MRS for coerente com o que pareceu pensar e defender ao longo destes anos, vai ser esse o primeiro gesto de salvação nacional. Costa, Passos, Portas e outros estão manchados por anos de mau uso do poder público, por incumprimento constante e contínuo da sua palavra, pela mentira descarada e sem vergonha, pela falta de sentido cívico e social para com todos os que mais precisam.
A fofa, sempre atenta às minhas preocupações, levantou os olhos do cachecol amarelo-fluorescente que estava a tricotar e atirou, convencida: “Eu sei como é que esses políticos podiam recuperar a dignidade e o prestígio.” Saí do meu momento de repouso e abri, tímido, o olho direito. Sentindo-me atento, continuou: “Eu cá convidava os três para virem até cá e passearem o Balú.” Abri os dois olhos, acreditando que ela não estava a sentir-se grande coisa. E concluiu: “Quando as pessoas começassem a ver esses três em boa companhia, sei que muita coisa poderia mudar. Não é, Balú?” Desta vez, foi o labrador, pachorrento, que abriu um dos olhitos, soprando um uff!! ensonado. Eu fechei os meus e consegui pensar ainda antes de voltar a adormecer: “É capaz de ter razão… Amanhã telefono aos tipos.”

In "O Montemorense", Outubro 2015

Sem comentários:

Distraídos crónicos...

Contador de visitas

Contador de visitas
Hospedagem gratis Hospedagem gratis

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Montemor-o-Novo, Alto Alentejo, Portugal