sábado, 9 de junho de 2012

Euro 2012? Ná...


          Trocam-se opiniões sobre a participação de Portugal no Euro 2012. Por mim, quanto mais depressa regressarem… melhor. O cerne do problema não se prende apenas com a questão financeira. Prende-se com a questão moral. Não há moralidade para se participar num evento desta envergadura enquanto houver crianças em Portugal, cuja única refeição diária é que a que tomam na cantina da sua escola; enquanto houver 15% de desempregados; enquanto houver faltas graves na Saúde, no Ensino, na Indústria, no Comércio, nos Transportes e cortes descarados nos salários de quem sempre cumpriu honestamente as suas obrigações; enquanto houver tipos que engordam à custa dos outros, que nunca roubaram nada a ninguém; enquanto neste país se protegerem criminosos de todas a espécie, pedófilos, homicidas, ladrões, boys e girls a viverem de tachos fenomenais.

Claro que há lobbies, há interesses que servem a uma corja a quem os três Efes continuam a dar muito jeito. Mas eu já não tenho idade, nem feitio, para me distrair nem com o Futebol, nem com o Fado, nem com Fátima. E que isto não signifique desrespeito por quem acredita, ou precisa, destes três apoios para se divertir, para se esquecer dos problemas ou para se sentir mais seguro. O que eu quero são soluções concretas que ajudem os que mais precisam. 

Por tudo isto, e por muito mais que eu não devo aqui escrever, termos uma selecção de futebol a disputar o Euro é uma ofensa para qualquer português digno desse nome. Tenho pena, muita pena, que os lobbies e os interesses falem mais alto do que a vontade política e prática de resolver os problemas gravíssimos que o país atravessa. Não me queiram obrigar a aceitar outra vez os salazarentos três Efes, porque para esse peditório já demos e, por causa dele, ficámos mais inconscientes, mais aparvalhados, mais burricalhos. E isso foi coisa da qual ainda não estamos curados.

(Texto escrito antes do início do jogo Portugal-Alemanha)

5 comentários:

Unknown disse...

Estou completamente de acordo.
Farta de Futebol e outras Atividades... que gastam balúrdios e o Zé Povinho a pagar.
Governem como deve ser este país ou deixem que outros o governem. Para fazerem a porcaria que fazem, qualquer analfabeto o faria bem melhor.
Já chega por hoje, amanhã haverá mais!

Anónimo disse...

Hoje já consegui abrir e ler as tuas verdadeiras palavras, que eu assino por baixo.
Isto está mesmo uma vergonha

Fatinha

Anónimo disse...

Bravo!
O professor tirou-me as palavras da boca! O que me irrita ainda mais é a excessiva publicidade e mediatização da coisa, pseudo comentadores incluídos!

Abraço
Alfredo

Anónimo disse...

na mosca!

beijocassssss
vovómaria

Anónimo disse...

João
Infelizmente é o País que temos sem soluções,com cada vez mais gente a olhar para o seu umbigo, a pensar em lixar o outro e a fazer NADA pelo País e pelo outro.
O contágio da maldade, do eu e só eu está cada vez mais em todos os portugueses e isso é mau, muito mau mesmo.
Bjs
HR

Distraídos crónicos...

Contador de visitas

Contador de visitas
Hospedagem gratis Hospedagem gratis

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Montemor-o-Novo, Alto Alentejo, Portugal