segunda-feira, 28 de julho de 2014

GUS forever!



A bola é uma cena que não me assiste. Roubei a moldura da expressão a um tipo que se tornou fugaz e estupidamente famoso por andar de forma irresponsável de skate numa estrada com carros e tudo. 

A bola, o futebol, foi, para mim, Grupo União Sport, quando ia com o meu Pai aos desafios do GUS, no tempo do senhor Joaquim Algarvio, o homem que, apesar de baixinho, era, para nós, putos, o “dono” do campo pelado onde, aos Domingos, o plantel alvinegro defrontava com mestria as equipas mais complicadas. Ainda sei de cor o nome dos jogadores daquele tempo, anunciados na corneta sonora de quinze em quinze dias sempre com campo cheio. 

A bola foi, para mim, a equipa onde muitos amigos meus jogaram mas que, depois, com o tempo e a idade, pararam sem, contudo, nunca abdicarem da sua condição de unionistas.
A bola é essa tal cena que não me assiste porque não. Mas há desafios que não se recusam e há livros que têm, obrigatoriamente, de fazer parte da nossa “biblioteca”. Um deles acabou de ser escrito por um amigo meu, do GUS, de Montemor e do concelho. Grupo União Sport – uma década rumo ao centenário (1994-2004) é um grande livro, em tamanho e em classe, que o Manuel Roque tem vindo a escrever há algum tempo a esta parte.

Mas estamos numa época de crise e, como calculam, não é fácil levar a cabo um projeto desta dimensão sem haver a certeza de que haja interessados suficientes para que se justifique o investimento a fazer pelo autor. Assim, é fundamental a manifestação do interesse de todos os que querem ficar com a história pormenorizada dos últimos dez anos da vida do Grupo União Sport. E há uma forma de mostrarem o vosso interesse. Basta usarem o email do Manuel Roque (manueljroque@gmail.com) e escreverem, simplesmente, “Reserva um exemplar para mim”. E, imaginem só, o autor foi escolher para prefaciar este livro sobre futebol o tipo que menos sabe de futebol do concelho (do distrito?): eu. Já poderão calcular o texto que poderá sair! 

Pois, a bola é mesmo uma cena que não me assiste. Mas o GUS não é bola. Pelo menos no conceito em que muitos iluminados a entende. O GUS é o GUS e ficará para a história, preto no branco, com esta obra notável do Manel.
Quando começaram a ler este texto, pensavam que eu ia falar do… Campeonato Mundial de Futebol? Não. Não valia a pena. A nossa seleção passou por lá com tal velocidade que até parece que nem lá esteve…  

1 comentário:

Manuel Roque disse...

Grande Abraço João Luís.

Obrigado Amigo.

Manuel Roque

Nota - E os riscos contigo, pura e simplesmente não existem!!...

Distraídos crónicos...

Contador de visitas

Contador de visitas
Hospedagem gratis Hospedagem gratis

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Montemor-o-Novo, Alto Alentejo, Portugal