terça-feira, 26 de maio de 2015

Final de etapa



As aventuras de final de ano lectivo repetem-se com a rapaziada a cumprir o calendário dos testes derradeiros, trabalhos, pesquisas e apresentações. E é igual também o grau de preocupação dos pais e encarregados de educação que querem legitimamente que os seus filhos passem de ano, progridam no conhecimento e, consequentemente, se preparem para o novo ano que vem já ali. Mas nem sempre as coisas são assim. Se há alunos que se dedicam ao trabalho com empenho e algum sacrifício, muitos, direi mesmo a maioria, usam da cultura residual que vão acumulando ao longo do tempo e fazem-na render o melhor possível, bastando para isso a sua assiduidade e a atenção nas aulas.

Num terceiro grupo, há os alunos que não querem mesmo passar de ano nem se preocupam em aumentar os seus conhecimentos, práticos e teóricos, recusando até a aprendizagem seja do que for. Não entendo por que motivo a lei continua a obrigar estes alunos a esta violência diária que acaba por não ser nem compensadora nem motivadora para os restantes agentes de ensino. Há leis que deviam mudar. Ou então que se mudem as vontades e que esses alunos aproveitem ao máximo as oportunidades que lhes são dadas. Um dia poderá ser tarde.


In "O Montemorense" , 20 de Maio de 2015

Foto: Henrique Gabriel de Carvalho

Sem comentários:

Distraídos crónicos...

Contador de visitas

Contador de visitas
Hospedagem gratis Hospedagem gratis

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Montemor-o-Novo, Alto Alentejo, Portugal