quarta-feira, 19 de julho de 2017

Almansor agonizante




(Foto José Rasquinho)

Salvem o rio. É este o meu apelo aos autarcas que mandam e aos que hão-de vir a mandar.
Salvem o rio.
É um grito que tem eco nas memórias de todos os que não conseguem dispensar o Velho Almansor das suas vivências e dos seus olhares de gaiatos-marinheiros-pescadores-exploradores-nadadores sempre em liberdade. Hoje poderão encontrar-se outras funções nesta linha de água em vias de extinção. Temos técnicos com capacidade para nos devolverem este rio que foi dos nossos pais e avós e que é nosso por direito e herança. Haja vontade política e haverá sempre uma candidatura à espera de quem queira fazer daquele, hoje pobre caudal, um espaço de encontro entre a cidade e o seu passado feliz.

Salvem o rio.


João Luís Nabo

In O Montemorense, Julho 2017

3 comentários:

Unknown disse...

LI COM MUITO AGRADO , JOÃO LUIS
, O SEU APELO AOS RESPONSÁVEIS CAMARÁRIOS " SALVEM O RIO " .
E com tristeza, pensei e aqui expresso : " saberá o João Luis que é a Câmara Municipal que ultimamente mais contribuiu para a "morte" do RIO ALMANSOR ? como pode, então, salvar ?

José Bexiga

Ana Bravo disse...

Concordo contigo João! Salvem o RIO!
É com muita tristeza que vejo o estado degradante e descuidado em que se encontra e relembro com saudade os momentos que lá passei em criança, brinquei num rio com vida.
Hoje está muito doente e talvez prestes a desaparecer, e é com pena que assisto a essa terrível realidade, sem ver grandes interesses na sua recuperação, aliás o RIO podia ser uma mais valia para a cidade. Alguém que pense no assunto!

Rodrigo da Rosa disse...

Linda iniciativa, senhores!! Gritem a todos os cantos, espalhem faixas, cartazes!! Temos cá em São Paulo o rio mais poluído do mundo... é a maior tristeza a céu aberto que há! Salvem o rio, por amor, salvem suas memórias, seu contacto com a natureza!

Distraídos crónicos...

Contador de visitas

Contador de visitas
Hospedagem gratis Hospedagem gratis

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Montemor-o-Novo, Alto Alentejo, Portugal