quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009


Continuo a remoer...
Nunca o país tinha descido tão baixo, com a ajuda de um jornalismo ainda mais torpe e que envergonha qualquer profissional sério. Refiro-me à entrevista feita ao tio mais célebre de Portugal, quando a jornalista o pôs a dizer todas aquelas baboseiras do seu sobrinho primeiro-ministro (quem é o Zézito?), sem, aparentemente, ter tido em conta que o senhor não estava, visivelmente, nas melhores condições. A Manuela Moura Guedes fez-me recordar os tempos negros do Herman José, quando este se divertia a entrevistar vítimas indefesas, ansiosas por cinco minutos de fama, para gáudio de um público pseudo-inteligente, que depressa despertou e lhe mostrou cartão vermelho. Com um tio a ser assim explorado pela baixa comunicação social, não há sobrinho que se aguente. Há, contudo, excepções.

1 comentário:

samuel disse...

A grande maioria dos jornais, televisões e infelizmente, muito jornalistas, não estão interessados em nenhuma verdade, mas sim no dinheiro que ela, ou outra coisa qualquer no seu lugar, possa render em vendas de papel, tempo de antena... e dignidade.

Abraço

Distraídos crónicos...

Contador de visitas

Contador de visitas
Hospedagem gratis Hospedagem gratis

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Montemor-o-Novo, Alto Alentejo, Portugal