domingo, 30 de janeiro de 2011



Não entendo por que se celebram missas e se fazem peditórios públicos para apoiar a defesa (e, quem sabe, se para pedir a absolvição) do assassino confesso do cronista social Carlos Castro. Alguém se preocupou com a família do assassinado? Quem quer (sabe) explicar-me esta inversão de valores?

3 comentários:

Prophet of Disaster disse...

Eu acho, na minha singela opinião, que a culpa disto tudo é da sociedade...

samuel disse...

Mas "eles", os... os... têm família?! Assim uma família mesmo, como as pessoas?
Mundo cão, meu amigo!

Abraço.

Alfredo disse...

"Crise no Egito!" Jornal Expresso.
Mas o famigerado acordo ortógráfico também altera o nome dos países?
Está tudo louco?
Dei por mim a pensar: egito, mas que raio é um egito? Até que me apercebi desta maravilhosa realidade!

Distraídos crónicos...

Contador de visitas

Contador de visitas
Hospedagem gratis Hospedagem gratis

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Montemor-o-Novo, Alto Alentejo, Portugal