sexta-feira, 16 de abril de 2010

Contas do Porto


Bento XVI vem em visita oficial a Portugal muito em breve. Já anda tudo eufórico com os preparativos. Portugal vai parar três dias à conta da visita. Os portugueses gostam disto. O povo continua igual ao povo. E o Estado continua a ser tudo menos laico. Perdão. Foi laico quando cá esteve o Dalai Lama. Aí, sim, foi estupidamente laico. Estaria com medo da vingança do chinês? 
Que se festeje o Papa. Mas que se festejem todos os líderes religiosos que nos visitem. Caso contrário, a coisa não convence. Ah! E quem vai pagar o pato, quando a euforia se esgotar? Eu. E você, caro Católico,  Evangélico, Testemunha de Jeová, IURD, Adventista, Agnóstico ou Ateu. São as chamadas contas do Porto. Quer coma, quer não coma, vai ter de pagar por quem comeu.


4 comentários:

Leonel Craveiro disse...

E eles até nem costumam comer mal!

Eu também acho uma grande falta de sensatez, desculpe-me o Sr. Padre que costuma visitar o blog, mas não nos devemos esquecer que todos merecem tratamento igual, se assim fosse, por qualquer Chefe de Estado que nos visitasse haveria tolerâncias de ponto atrás umas das outras. Além do mais, na crise em que nos encontramos, não é muito aconselhável deixar o trabalhinho para trás das costas. Depois queixam-se que a função pública não quer trabalhar e produz pouco. Se tiver bom tempo quem ganha com isto não é a Igreja, são os restaurantes e praias, que a malta está sempre desejosa de apanhar ar e descansar mais um pouco.

Abraço.

vovó disse...

de acordo, amigo.
a criatura ainda não chegou e já estou cheia papa!!!!... então esta "beldade"!
nos 3 ridículos dias de "férias" que o povo vai ter, olhe... vou liagr os canais "istrangeiros" da tv, porque os de cá, devem estar sob "total manipulação papal 2"! :)
tanta pompa, tanta circunstância e ainda têm (qualquer um deles) o desplante de dizer que são os representantes de Cristo na terra!... Pai, perdoai-lhes (?)...!
não me venham com "histórias" e com justificações. sobre este assunto, sou mais casmurra...

chi! estendi-me em demasia, desculpe! não é meu costume...
beijocassssss
vovó Maria

Alfredo disse...

Tem graça! Ontem ia na minha viatura quando esta noticia da tolerância de ponto passou na rádio. E dei comigo a pensar, mas então não somos agora um estado laico? Não andaram a tirar os crucifixos da escola? Ou agora já somos católicos?
Penso que deviamos ser esclarecidos pelo nosso mui amado PM, também conhecido por Pinócras. Mas também...esqueçam não vale a pena, o homem só diz mentiras! Mais vale não ligar!
Também nunca percebi o porquê do representante da Deus na terra e que deveria ter uma vida humilde ser acompanhado por dezenas de criados e cozinheiros xpto que lhe fazem as almoçaradas com ingredientes provenientes de todo o mundo.
Não foi esta vida faustosa que Jesus pregou ou viveu!

por cima das azinheiras disse...

A paciência alentejana é conhecida. O vagar é célebre. A ideia de que são lentos a pensar criou muita anedota. O preconceito de que fazem sestas em dias de calor, e isso se chama preguiça, também é vulgar. Para se entender o "Ficar por cima das azinheiras" temos de conhecer as cores da paciência alentejana. Paciência para ouvir contar virtudes suas como anedota, ridiculas figuras de quem inventou; paciência para a falta de entendimento de que qualidade é quase sempre o oposto de quantidade; paciência para com quem julga que o mundo começa às sete ou oito da manhã e nem sonha que enquanto sonha, os alentejanos, ainda no escuro da noite, regam pomares e hortas, amanham terras e plantam sementes. Companheiros da estrela da manhã, entre o meio dia e as duas da tarde já fizeram oito horas de trabalho. É por isso que sorriem das piadas e de quem fala da planície por fora, sem nunca ser capaz de a sentir; sofrem o calor com a bonomia de quem sabe de infernos piores; fazem uso de um vagar terno e meticuloso, meio maternal, que se distribui indistinto por todas as coisas. O Alentejano verdadeiro tem sentimento de tribo índia, e olha a natureza como família. Mas, se um alentejano fica "por cima das azinheiras" é melhor abrigarem-se.

Distraídos crónicos...

Contador de visitas

Contador de visitas
Hospedagem gratis Hospedagem gratis

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Montemor-o-Novo, Alto Alentejo, Portugal