sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Selos... não. Ponto



Desde meados de Dezembro que não há selos de correio para venda aos balcões da Estação dos CTT, em Montemor-o-Novo. Não há selos de correio numa Estação de Correios?! Não. Mas há livros, filmes, CDs, telemóveis, entre outros produtos PRÓPRIOS para uma Estação de Correios! Qualquer dia poderemos até  comprar um quilo de tangerinas. E selos? Não, selos é que não!
Eu não acho muito normal. E vocês?


18 comentários:

vovó disse...

completamente de acordo.também já "mandei vir" com mais este novo supermercado que se instalou cá no burgo.

beijocasssss
vovó Maria (com pena de não poder ir a Queluz, mas está, para além do mais, literalmente em vovó :))

Leonel Craveiro disse...

Também já me aconteceu ir à Padaria e não haver pão!
Mas havia leite, chocolates, sumos, café, etc. e tal, mas pão não!
Também já me aconteceu ir ao Centro de Saúde e não haver médico!
Já nada se estranha, tudo se entranha.
Bom fim-de-semana, se houver!!!!

Anónimo disse...

Leonel adorei o teu comentário, foi o que me fez rir neste dia de trabalho que só me traz chatices. Está tudo perdido...menos nós. HR

JG disse...

Olá, João:

Não dão por falta de selos, pois ninguém escreve. Enviam emails, estão na Net... nem se deve fomentar essas coisas estranhasque fizeram as delícias das gerações anteriores. Hoje ninguém escreve, porque podem ver que damos muitos erros, que não sabemos construir frases, que não diferenciamos os adjectivos, dos pronomes ou dos substantivos.
UM ABRAÇO
JG

Constança disse...

não há selos? Parece anedota mas
se calhar é verdade ! achei graça.Olhe não escreva e assim resolve o problema. Hi Hi HI !!!

Carlos Machado Acabado disse...

Desde logo, um comentário: cinco [com as minha, seis] 'entradas' no blogue do sempre atento e vigilante cidadão---e professor---que é o meu Amigo J.L.N.---ele bem se esfalfa a dar "deixas" para o debate...] por causa do magno problema da falta de selos em Montemor por contraste com uma ou duas quando se trata de questões, no mínimo, mais relevantes de cidadania que me escuso de precisar---basta ir "por aqui abaixo" observando e testemunhando...
Não que a maneira como são, hoje-por-hoje, geridos os C.T.T. não reflicta o modo estupidamente dinheirista e animalmente "peseteiro" como foram sendo, uma a um, des/organizados os serviços de interesse público nacional.
De facto, a circunstância, em si mesma, surreal de, num posto dos Correios [relativamente a cujo modo de funcionamento, aliás, eu próprio já reclamei formalmente e por escrito] haver toda a casta de miudezas espalhadas por ali, numa feira da ladra dificilmente imaginável onde se amontoam "livros" da Rebelo Pinto à mistura com "discos" do Toni Carreira mas faltarem os... selos testemunha bem do modo, a um tempo, imbecil e venal como passou a ser gerido o País de há um tempo a esta parte: como as velhas mercearias ou mesmo tabernas de aldeia onde o que conta é o rol dos tostões.
Dos "tostanitos" como por aqui, tão fresca e tão pitorescamente se diz...

Zero à Esquerda disse...

Constancinha:
Por estas e por outras é que no SEU tempo as coisas eram mesmo muito diferentes. Nunca me lembro de ter havido falta de selos nos "seus" Correios! Um grande beijo para si, minha jovem e internética amiga!!

Zero à Esquerda disse...

Nem mais, Carlos! Nem mais! Mas antes uma taberna à maneira (e, decerto, concordas) do que o ar falsamente asséptico e ultra-funcional dos Correios que... não têm... SELOS!! (Com esta é que não me conformo!)
Abraço forte! E para Hermínia um beijinho!

Zero à Esquerda disse...

Jota Guê:
Não deixas de ter razão. Mas ainda sabe bem mandar (e receber) uma carta de amor. Ou não?

Zero à Esquerda disse...

Leonel e HR:
Também achei piada e, pensando bem, o meu lamento também pode ser extensivo a essas "secções" muito mais importantes do nosso quotidiano. A Comida e a Saúde! Como dizia o nosso Amigo Zé Bexiga a propósito da falta de selos, "isto está mesmo a chegar aos limites!"
Abraços.

Liebend disse...

Terá sido o meu pai a esgotá-los ao enviar encomendas de Natal para a China?
Mas como não há selos numa estação de correios?

Alfredo disse...

Já me aconteceu ir à Caixa Geral de Depósitos e os funcionários, que aproveito para afirmar são todos muito simpáticos, tentarem vender-me uma câmara de filmar, ou uma máquina fotográfica, ou uma bola de futebol em madeiras nobres de 2 tons para bibelô, ou um relógio da marca xpto, ou um laptop, ou uma carrinha Volvo V50 que no caso de a minha mulher também querer uma viatura poderia ser trocada por 2 Fiat Panda!
Querem ver que com a crise qualquer dia chego lá e há de tudo menos dinheiro!

Alfredo disse...

Então está o caro professor a afirmar que depois de entrar nos correios, tirar a senha, fazer um esforço por manter o traseiro sentado naquelas cadeiras que são uma peça de arte e que tem a particularidade de ter aquecimento (infelizmente sem termostato) nos dias de sol, ter aproveitado para fazer um telefonema naquele telefone discreto e que foi partilhado com todos os utentes da sala, abeirou-se do funcionario e este afirmou:
-Selos? Lamentavelmente não temos!
Escandaloso!

Alfredo disse...

No caso de algum dos mais de 23000 visitantes deste blog ser um alto responsável dos CTT aproveito para fazer uma sugestão:
Aproveitando o facto de o inteligentíssimo autor daquele projecto de remodelação ter optado por colocar aquelas maravilhosas cadeiras ao pé da montra que por não ter qualquer elemento de proteção permite aos utentes apanhar generosos banhos de sol enquanto aguardam a sua vez (como é que o homem adivinhou que temos um clima tão ameno, principalmente de Junho a Setembro e que nos sabe bem apanhar aquele solzinho!)sugiro a colocação no local de uma máquina automática de venda de gelados.
Vai certamente vender mais que os CD's do Toni!

Zero à Esquerda disse...

Triplamente de acordo, Alfredo!
O país está a ficar irreconhecível.
Abraço e obrigado pela(s) visita(s)!

Zero à Esquerda disse...

Liebend: Nunca imaginei a China de Mao a responsável por eu NÃO PODER comprar um selinho nos Correios da nossa terrinha. Mas se calhar é. Que o Professor e a Enfermeira se controlem é o meu desejo. Bjs com os olhos em bico.

Ava disse...

Tenho por norma de ser uma daquelas pessoas que espera sempre o inesperado, mas confesso que por falta de selos nos correios de Montemor, nem eu esperava.

Um abraço, Ava

Zero à Esquerda disse...

Nem eu, minha cara Ava. mas parece que nos temos de preparar. Para isto e para mais. Parabéns pelo seu blogue - O Universo de mim.

Distraídos crónicos...

Contador de visitas

Contador de visitas
Hospedagem gratis Hospedagem gratis

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Montemor-o-Novo, Alto Alentejo, Portugal