segunda-feira, 6 de julho de 2009

Português, língua viva

Já deixou a nascente, na Editorial Tágide, e vai desaguar aí em casa depois do Verão.
São 62 contos de 62 autores portugueses e brasileiros. É um orgulho ilimitado encontrar lá, por volta da página 126, num conto chamado Água Mil, o nosso Rio Almansor, atravessando a Ponte de Alcácer com toda a sua antiga bravura, testemunhando, ao mesmo tempo, uma conturbada história de amor.
A ler, seguramente, correndo eu, com este repto, o risco de entrar no reino da imodéstia. Se assim acontecer... não hão-de levar a mal.

12 comentários:

vovó disse...

Amigo!
só levo a bem! além do mais, sou sua fã :)!
agora, mais a sério: Parabéns! Merece.
beijocasssss

samuel disse...

E eu a pensar que "Imodéstia" era um escritório de compra e venda de apartamentos...

Grande abraço!

Leonel Craveiro disse...

Humildade não pode, nem deve ser, sinónimo de ignorância ou burrice.
Talento e valor só se conseguem com muito trabalho e dedicação.
Quem poderá levar a mal que se sinta orgulho e vaidade quando alcançamos os nossos objectivos ou até mesmo os conseguimos ultrapassar.

Na minha actividade de tempos livres, arbitragem de futsal, digo constantemente, àqueles que iniciam agora as primeiras apitadelas e procuram algum conselho, tenham orgulho no que fazem e sejam humildes e vaidosos, q. b., nas vossas actuações. Conseguirão assim transmitir segurança e disponibilidade para o jogo.

Grande abraço.

ZERO À ESQUERDA disse...

Vovó: a "fanização" (subst. que significa acto de se tornar fã:))continua em cima da mesa para longa discussão. Julgo que já se transformou numa brincadeira séria que liga duas pessoas, nunca imaginando uma delas que iria um dia cruzar-se com a outra, miticizada pela rádio, pela televisão e pelas canções pré e pós Abril. Portanto... muita escrita, muita música e sei lá que mais, hão-de ainda correr sem que esta questão se resolva a seu favor. Um grande abraço.

ZERO À ESQUERDA disse...

Samuel:
...e eu pensava que Imodéstia era um medicamento parente do Imodium... :))
Um grande abraço para si!

ZERO À ESQUERDA disse...

Leonel:
Os jogos são, por vezes, lições de vida. Boas ou más. Como a escrita que é, afinal, um jogo. Forte abraço para ti.

Liebend disse...

Já cá volto. Tenho de dar uma corrida ali à livraria.

Parabéns! =)

Anónimo disse...

M@estro!
UM RIO DE CONTOS - Esperar para ver, ou melhor, esperar para ler.
@braços e DIAS TRANQUILOS.

natália disse...

Salut, mon ami!
Há que reconhecer o mérito quando ele existe. É que, nos tempos que correm, nem sempre assim é.
Mais uma coisa: "Imodéstia" não te soa a nome de perfume ou coisa do género?
Bisous
Natália

ZERO À ESQUERDA disse...

Di@s tranquilos para ti e obrigado pela visita. Vou ler o que me mandaste para o mail.
Abraço.

ZERO À ESQUERDA disse...

Liebend:
Por enquanto, só encomendando directamente à Editora.
Abraços e obrigado!

ZERO À ESQUERDA disse...

Natalie!
Merci pour ta visite. E aquela coisa é mesmo um nome de marca! Já estou a imaginar o anúncio...
Bjs

Distraídos crónicos...

Contador de visitas

Contador de visitas
Hospedagem gratis Hospedagem gratis

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Montemor-o-Novo, Alto Alentejo, Portugal