domingo, 20 de setembro de 2009

Não vendo


Um tal José Pinto de Sousa, engenheiro, enviou-me uma proposta tentadora de aquisição dos direitos desta espécie de blogue. A verba fica em segredo, por pudor. Por precaução, e porque o nome me lembra outro nome bem conhecido, decidi não vender. Não há que arriscar. Antes meu e livre do que desse sr. José e, provavelmente, bem controlado.

Os gritos devem continuar a ser ouvidos.

PS (salvo-seja): Foi bom ter o pé regado. Obrigado pelas vossas palavras convincentes e agradeço o apoio às várias centenas que, faltando ao trabalho e a eventuais compromissos conjugais, se manifestaram, dia e noite, junto à janela do meu escritório. Francisco Louçã: eu vi-te lá. Obrigado, rapaz.

7 comentários:

Carlos Machado Acabado disse...

1. I was there, too.
[How-EVER could I not to?...]
Barack Obama

2. "Ich bin ein "Cloretiner!!"
[If the Lord had let me, I'd have been there myself!!]

J.F.K.

ZERO À ESQUERDA disse...

Ainda estou a rir com estes teus comentários, dialogantes com a História, típicos de um espírito tão desassossegado quanto brilhante, como o teu.
Abraço e um beijo à Hermínia.

Carlos Machado Acabado disse...

Um enorme abraço também para ti e... "welcome back"!!

vovó disse...

uf! obrigada pela ordem de poder levantar o acampamento. já posso dormir descansada :)!por tudo.

beijocasssss
vovó Maria

ZERO À ESQUERDA disse...

O Kalikas é que é capaz de ter razão! (Ver comentário ao post anterior)

:)

vovó disse...

:))))... fui ao post anterior...

"maestro amigo, as fãs estão contigo" !

beijocassss
vovó Maria

Hurtiga disse...

Desde quando é que um zero à esquerda se retirava assim sem mais? :))

Distraídos crónicos...

Contador de visitas

Contador de visitas
Hospedagem gratis Hospedagem gratis

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Montemor-o-Novo, Alto Alentejo, Portugal