quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Terras transtaganas

Alentejo.
Seriam necessárias mil imagens assim para substituir esta palavra sagrada: Alentejo.
Para quê morrer, se já vivo no Paraíso!?

12 comentários:

Anónimo disse...

quase tão paraíso e tão puro como os Açores! :)
beijocassss
vovó Maria

Anónimo disse...

Um alentejano nunca se esquece das suas origens e sente sempre saudades deste PARAÍSO…
Abraço,

ZERO À ESQUERDA disse...

Por isso é que a vovó não sentiu diferença e até já arranjou um cadinho de sotaqui!
Bjs.

ZERO À ESQUERDA disse...

Pois que se matem as saudades. Que se matem muitas vezes, para que fiquem mais macias. Outro abraço.

Liebend disse...

Tenho muitas saudades dessa terra. E custa só voltar daqui a um ano. Não há nada melhor do que a nossa terriola.

P.S.: Consegui contornar a censura do Gov. Chinês. Vou passar mais vezes por aqui e pelo meu blog. ;)

Anónimo disse...

gostêi e nã faço por perdêri :)))!
beijocasssss
vovó Maria

ZERO À ESQUERDA disse...

Liebend:
Há sempre maneira de dar a volta ao Governo, seja ele Chinês ou não. :) Bjs.

natália disse...

Olá Amigo.
Não sou alentejana, mas gosto de confortar os meus olhos com estas terras ilimitadas, singelas e repousantes.
Bjo.
Nathalie

Hugo disse...

Ola


Alentejo , cette merveilleuse Terre qui me manque temps !!!!!

deja 6 ans que je ne suis pas aller à Montemor

Abraço de um luso frances de pai Alentejano !!!!!!!!!!!!!

kalikera disse...

Até se ouvem as arrãs.

ZERO À ESQUERDA disse...

Hugo! Se não engano o autor e promotor de um blogue fantástico sobre Montemor e a sua vida cultural!

Obrigado pela visita!

Hugo disse...

de nada

vez em quando, uma volta !!!

abraço

Distraídos crónicos...

Contador de visitas

Contador de visitas
Hospedagem gratis Hospedagem gratis

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Montemor-o-Novo, Alto Alentejo, Portugal