segunda-feira, 22 de março de 2010

Novela?



Vejo uma telenovela (outros jogam pleissteixon, não é Filipe?). Diariamente. Religiosamente. Porque quero saber como o autor vai resolvendo os "problemas narrativos" que vai inventando. Porque quero aprender com ele. E porque a história tem lógica e é verosímil. Ao ponto de uma das personagens (Vasco Cardoso) ser posta em liberdade, após ter sido presa por ter violado a prisão domiciliária com pulseira electrónica. Como é que isto aconteceu? Muito simples: o banqueiro Tomás Bettencourt, (foto esq.) pressionado por Pedro,  irmão de Vasco (foto dir.), utilizou a sua influência para que o processo contra o detido fosse arquivado. Comentários para quê? As novelas "não saem às pedras da rua".




6 comentários:

Leonel Craveiro disse...

São como os filhos, até os das novelas, uns saem ás mães e outros aos pais, se é que me entendes?!
Por acaso tenho acompanhado com alguma regularidade e gosto do enredo.
Abraço.

Joja disse...

Eu também vejo essa telenovela, e admito que é das poucas em que a história é um pouco misteriosa e cheia de segredos que aos poucos se vão revelando. Os meus parabéns, pelo "post"!

vovó disse...

isto está tudo ligado!!!...
beijocasssss
vovó Maria

Filipe disse...

Definitivamente para o meu bem estar intelectual prefiro jogar PLEISTACHION. Pelo menos a qualidade de representação das figurinhas é melhor...;P

Não preciso dizer que está a enviar este comentário...

Cloreto de Sódio disse...

Fazes a manipulação das figurinhas, tal como o escritor das suas personagens. Afinal, não estamos assim tão afastados nos conceitos. Abraço.

Filipe disse...

Então devo ser um excelente escritor......:P

Distraídos crónicos...

Contador de visitas

Contador de visitas
Hospedagem gratis Hospedagem gratis

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Montemor-o-Novo, Alto Alentejo, Portugal