quarta-feira, 24 de março de 2010

Novo cargo dos serviços de finanças: Xerife de Nottingham



Se os actuais impostos já são complicados de pagar, os que estão para vir então nem se fala. Consta que vai ser criado o cargo de Xerife de Nottingham em cada Repartição de Finanças do país, em homenagem à tristemente célebre personagem de ficção que, ao serviço do Príncipe João, andava de porta em porta, na companhia de soldados bem armados para que todos pagassem os impostos a tempo e horas. Todos, não. Os pobres.



6 comentários:

João Cavaco disse...

Eles que venham cá casa..

Abalam mais depressa do que vieram.

Como uma célebre pessoa diz: "Misérias"

Abraços a todos.

Leonel Craveiro disse...

Continuamos na mesma.
Palavras para quê!?
Os pobres que paguem e ponto final.

Mas também te digo, ainda temos bons exemplos, é muito salutar a luta dos pilotos da TAP, reivindicam aumentos na ordem de uns míseros 900,00 € mensais + participação nos lucros da empresa, para depois se poderem sacrificar a pagar mais impostos ao xerife, bem hajam!!!!!

E esta hein! (saudoso Peça)

Cloreto de Sódio disse...

Pois é, João! Misérias!!
Ainda temos de encontrar um Robin dos Bosques que nos liberte deste sufoco!
Até amanhã!

Cloreto de Sódio disse...

Leonel:
Eu começo a acreditar que não há solução. O pessoal habituou-se ao Estado-providência e a culpa foi do próprio Estado que nos habituou a isso, talvez para nos irmos esquecendo dos boys e das girls, socialistas e social-democratas, alternadamente, que têm ganho milhões à nossa custa. Outros, de outros partidos, teriam feito o mesmo. O poder corrompe, independentemente de quem o exerce. Umas vezes mais, outras menos. Mas corrompe. Só o facto de um governante, nacional, regional ou local pensar que até pode aproveitar-se do cargo para prestar e receber uns favores, só o facto de o pensar... já é corrupção. Até certa altura da nossa história democrática nada dissemos. Os milhões de contos e depois de euros que iam chovendo da UE foram uma excelenet mordaça. Subsídios para a chuva, subsídios para a seca, para o granizo, para a neve, para a ventania. O meu pai tem uma loja. Umas vezes vende mais outras menos, consoante os dias e o dinheiro dos clientes. NUNCA recebeu um subsídio em meses menos bons. E não digo mais porque isto já nem parece um comentário. Um forte abraço.

Pau Robin disse...

Pica Pau Robin Hoody


http://www.youtube.com/watch?v=KOe2JE6JEfQ&feature=related

Leonel Craveiro disse...

Como te compreendo.
Abraço.

Distraídos crónicos...

Contador de visitas

Contador de visitas
Hospedagem gratis Hospedagem gratis

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Montemor-o-Novo, Alto Alentejo, Portugal